Como detectar o ponto de virada da sua empresa

Onde detectar o ponto de virada da sua empresa e como a contabilidade pode ajudar nesse processo de transição de patamar

Quando tratamos de uma empresa, identificar onde está a virada na transição do porte do projeto é bastante complicado para nós, meros mortais e pessoas físicas que acompanhamos a construção do projeto desde o início. Muitos sinais devem ser dados para nos alertarmos que chegou o momento da empresa dar um passo a frente, mudar de patamar, enfim. Mas isso não é o suficiente. Para se colocar em prática é preciso um movimento estrutural para que essa chave não seja tirada do contato fazendo com que o carro pare.
Cabe, então, a identificação dos pontos de virada de patamar da sua empresa, para que, de antemão, você tenha planos estratégicos desenvolvidos para essa circunstância. Afinal, que empresário que monta uma empresa e não tem nenhuma expectativa em crescer, convenhamos…

Avaliação interna

Tem uma música do cantor Nando Reis que se chama “Por onde andei”. Nos cabe fazer uma análise morfológica dos questionamentos internos feito pelo autor da canção e trazer para a nossa realidade empresarial.

A música inicia com a seguinte frase: “Desculpe, estou um pouco atrasado, mas espero que ainda dê tempo de dizer que andei errado…”. Autoavaliação gera descontentamento interno e motivos para se desculpar. Ter esse senso de reconhecimento de erro é muito importante para virar chavinhas fundamentais que gerarão o ponto de virada da sua empresa.

A canção prossegue dizendo: “…e eu entendo as suas queixas tão justificáveis e a falta que eu fiz essa semana, coisas que pareceriam obvias até à uma criança”, esse trecho faz menção ao palmo à frente da sua mão quando você esta irredutível como indivíduo empresarial. O ponto de convergência entre o líder e o chefe também está nesse ponto e precisa de muito cuidado a ser tomado. Têm coisas óbvias que só nós mesmos temos capacidade de nos auto-boicotarmos, através de nós mesmos e as nossas convicções pessoais errôneas, o que é natural, mas precisam ser analisadas e consertadas para que a chavinha mude para o ponto de virada e, consequentemente, de sucesso para a sua empresa.

Por fim, o ponto que chamou a atenção e fez com que a análise da canção fosse inserida ao artigo, o refrão e o nome da música: “Por onde andei”, em que Nando Reis ainda faz uma série de questionamentos pessoais, nos leva ao principal ponto de questão dos empresários à autoanálise. Claro que a intenção da música é outra, mas uma das principais perguntas que todo empresário deve se fazer é: por onde eu tenho andado? Para que coisas que pareceriam obvias até para uma criança não venha se tornar pontos de empecilho para você e a sua empresa, por exemplo.

O tal do ponto de virada

Para o empresário que vive, de forma intensa, o dia a dia da empresa, talvez seja difícil detecta exatamente o ponto de virada da empresa, onde ela vai dar os primeiros passos para o crescimento de patamar e algumas mudanças práticas. Entretanto, esse ponto de transição só depende de você, por mais incrível que pareça. Somando-se aos processos empresariais do se negócio um controle, você pode ter passo a passo as ações, desde início de onde, para onde e como você deseja chegar nesses pontos de transição. Isso tudo, com a sua equipe comprando a ideia e a realidade do caminho da mudança dos patamares.

Nesse momento entra algo muito importante no processo, a contabilidade. Que torna-se muito importante estrategicamente na revisão de demandas, bem como no desempenho da equipe e da empresa, para, em seus demonstrativos, deixar claro se é, ou não, o momento de trocar a chavinha e partir par uma nova realidade, qual a realidade e como se portar para não retroceder.

A contabilidade é importante

Muito às escuras nas empresas, a contabilidade mostra muito a sua importância nesse ponto de transição e crescimento da sua empresa. Muitos acham que ela sobrevive apenas mediante aos fatores legais, na apresentação de balanços e levantamentos financeiros, porém, a sua importância pode ir além, com toda a questão organizacional e estratégica para que esse ponto de transição de patamar da sua empresa venha ser vivido e desfrutado por você a sua equipe passo a passo, sem atropelar etapas e comprometer o processo natural de todo empreendimento.