Saiba como é simples se cadastrar como Microempreendedor Individual

Antes de qualquer coisa, fique ciente que todo o processo de abertura e formalização do Microempreendedor Individual, não desprende custos ao empreendedor que interessar. O processo é gratuito e pode ser feito virtualmente, no Portal do Empreendedor.

Porém, é natural que no processo você venha necessitar de uma consultoria contábil para manter em ordem todas as suas finanças e processos burocráticos. Por isso, neste artigo vamos fornecer uma primeira consultoria contábil no que se diz a respeito da abertura e formalização do MEI para que você venha desempenhar o seu serviço de forma autônoma.

A abertura, bem como a formalização e a declaração no primeiro ano pode ser feia também gratuitamente por meio de serviços contábeis, por meio do Simples Nacional.

O MEI não precisa obrigatoriamente ter um contador, mas o indicado é que você tenha um de suporte para a apresentação de documentação e cuidado financeiro. Antes de definir uma contabilidade para cuidar do seu CNPJ, busque algumas consultoria contábeis e veja se essas contabilidades podem ajudar em seu processo.

Passo 1:

Pesquise. Entre no Portal do Empreendedor e procure saber, primeiramente, as atividades que o MEI permite que você venha a desempenhar de forma autônoma. Também observe as condições regionais locais para desempenhar determinado serviço como microempreendedor individual. Também faça um balanço de prognóstico que pode ser pré-definido numa consultoria contábil. O lucro líquido da empresa não pode superar 60 mil reais e ao formalizar a sua empresa num sistema de microempreendedor individual, você precisa compreender que terá um limite para receber por seus serviços, este, atualmente, de 60 mil reais.

Passo 2:

Entre no Portal do Empreendedor, portaldoempreendedor.me, e preencha o formulário inicial de cadastro. Caso você tenha alguma dificuldade no processo de preenchimento de cadastramento ou você siga tendo dúvidas nesse processo inicial, entre em contato com o SEBRAE por meio do seu número de telefone gratuito: 0800-570-0800.

Passo 3: 

Se a etapa anterior foi a de cadastramento, a posterior é de confirmação, ou pós-cadastramento. Após o fim do cadastro, mostrado no passo anterior, você terá gerado de forma automática o seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e seu número de registro na Junta Comercial.

Assim que você fizer a inscrição, procure imprimir o carnê mensal de pagamento, bem como o relatório mensal de receita bruta. Ter ciência dessa documentação é importante para que você esteja sempre em dia com a sua formalização.

Passo 4:

Em 2018, o valor a ser pago em carnê mensalmente é de R$51,85 no caso das empresas de prestação e R$52,85 no caso de comércios e serviços com propriedade de atuação.

Destrinchando esse valor, chegamos a R$5,00 para o Estado e R$1,00 para o Munícios, que podem cobrar valores extras. O restante pertence a sua contribuição por meio do Serviço Social, o INSS, com cálculo renovado e revisto anualmente, logo, com essa taxa variando de acordo com o ano.

O pagamento precisa ser feito em casas lotéricas ou instituições bancárias com data limite no dia 20 de cada mês.

Atendendo essas construções de valores e passando por esse simples processo, você pode abrir o seu CNPJ e ser um microempreendedor individual.

Fale Conosco

Responda para Validar: 3 + 6 =